Quais são suas habilidades?

 

Essa é uma pergunta extremamente importante que devemos fazer a nós mesmos, antes de sequer começar a tentar empreender. Seja no mundo online, ou no mundo offline.

Caralho, quando eu falo “empreender”, eu imagino pessoas carecas de terno e gravata. Não, não é isso. Juro que sou descolado e ainda assim possuo 7 negócios diferentes. E meu terno é fodão, por sinal.

Pra lá de 2007, eu só sabia fazer duas coisas na minha vida: jogar videogame e falar inglês. O inglês eu aprendi com o videogame mesmo, então eles vieram juntos.

O que eu não sabia, era como ao longo da minha vida, esse inglês aí ia me servir como uma luva… Ter uma habilidade dessas é extremamente importante, viu? Se tu não fala inglês, tu meio que estás restrito ao Brasil, e eliminando grandes possibilidades de se conectar com o mundo todo, conhecer gente foda, arrumar uns namorados e etc.

Depois de uns dois anos, eu tinha mais duas habilidades. Sabia tocar violão, e cantar. Cantar eu sempre soube, mas nunca me levei a sério com isso. Foi quando montei minha primeira banda em 2008, que todo mundo me obrigou a cantar, porque eu aparentemente cantava muito bem. Ok, então isso se tornou uma verdade… E uma habilidade também.

Tocar, eu nunca fui dos melhores guitarristas, e acho que nunca vou ser. Mas, eu sei me expressar no instrumento, e até onde me importa, basta isso!

Tá contando aí? 4 habilidades no total.

Passaram-se os anos, eu resolvi começar minha carreira solo (Aka Breno Branches), e surgiram DIVERSAS necessidades…

Fotos profissionais, vídeos fodas, design foda de redes sociais, de onde tirar ideias de conteúdo do meu cu pra conseguir postar nas redes sociais todos os dias, dentre outros.

Vamos por partes.

Eu precisava de fotos e vídeos pra lançar meu próprio projeto solo. Eu tinha duas opções ali… Tirar uma grana que eu não tenho pra pagar um fotógrafo, ou me virar e dar meu jeito de aprender.

Estamos falando de um brother que na época era estagiário de arquitetura, e ganhava cerca de 160 reais por mês. Isso dava só pro ônibus de ida e volta ao trabalho.

O que eu fiz? Usei uma das minhas habilidades para aprender mais duas habilidades. Fui pro youtube e devorei vídeos sobre fotografia e filmmaking.

Aprendi muita coisa? Sim, pra caralho. Mas, também aprendi que pra ter o resultado que eu queria ter com minhas fotos, eu ia precisar de uma câmera profissional.

Não teve jeito, tive que ter um fotógrafo. Foi aí que conheci o Cleyton Telles. Uma pessoa importantíssima na minha vida!

Mas essa habilidade não ficou na minha cabeça à toa. Não demorou muito até eu comprar minha própria câmera, e fazer trabalhos de filmagem e fotografias. Não só pra mim mesmo, como pra outras pessoas. Isso me dá uma grana extra legal, e me ajuda a ficar mais confortável.

Sobre redes sociais, e produção de conteúdo… Eu podia pagar uma agência de conteúdo musical. Tem umas por aí que não tem muitos resultados mas curtem cobrar o olho da cara (parece que esquecem que músico não tem grana). Ou então você pode fazer um curso de music business e aprender lá a gerar conteúdo.

Adivinha o que eu fiz? Sim, fiz o curso do NovoArtista. Aprendi coisa pácaralho, e lancei o Enchanté com essas dicas.

Não a toa, o Enchanté bombou e me fez viajar o país duas vezes. Hehe.

Então vamos lá. 2017 é o ano, e eu já sei: videogame, inglês, fotografia, filmmaking, social media, produção de conteúdo.

De lá pra cá, como tudo isso me ajudou?

Bom, vamos lá…

Usei meu inglês para traduzir jogos de videogame e ganhar grana com isso, virei professor de inglês e aprendi a ensinar não só inglês mas qualquer porra que eu quiser, tenho uma startup de fotografia e vídeo, e agora virei youtuber/artista/músico/apresentador de programas/podcaster (essa palavra existe?)

Corta pra cá, 2019. Os tempos são outros, eu preciso monetizar minhas habilidades.

Pra aprender como ter um canal do youtube tive que estudar muito sobre tráfego orgânico, tráfego pago, técnicas de ranqueamento SEO no youtube, dentre outras merdas.

Contou? Já estamos em 9 habilidades… E contando! Nesse exato momento estudo sobre como escrever um livro e publicar ele na amazon, e etc.

A jornada continua. E as habilidades nunca podem parar.

Nunca deixe de aprender algo, você nem imagina como aquilo vai vir a ser útil na sua vida!

E aí, quantas habilidades você tem? O que você sabe fazer?

Cê sabe cozinhar bem? Isso é uma habilidade, porra.

Cê consegue vencer a insônia facilmente? Isso também é uma habilidade.

Conta aí, pensa em tudo que você sabe fazer. Ao longo da nossa jornada aqui vamos aprender a transformar tudo isso em startups. Ideias que vão começar a te dar grana.